11 de dez de 2012

Inscrições para o Pism terminam sábado; saiba as vantagens do processo



O prazo de inscrição para o Programa de Ingresso Seletivo Misto (Pism) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) termina às 15h do próximo sábado, dia 15. Estão abertas 1.570 vagas para 57 cursos, nos campi de Juiz de Fora e Governador Valadares. O processo seletivo é dividido em três etapas, realizadas ao final dos três anos do ensino médio.

Para concorrer a uma vaga na UFJF pelo Pism, é preciso acessar o site do vestibular, preencher o formulário de inscrição e pagar o boleto bancário, somente no Banco do Brasil, até a próxima segunda, 17. A taxa de inscrição para o Pism é de R$ 85. Os candidatos que receberam isenção parcial da taxa de inscrição pagam R$ 42,50, e os que foram contemplados pela isenção não pagam. A UFJF disponibiliza computadores para candidatos preencherem o formulário de inscrição na Central de Atendimento (CAT), no campus, até sexta-feira, 14, das 9h às 19h.

A estudante de Comunicação Social Raíza Campos avalia positivamente a divisão do processo seletivo em três anos. “É mais fácil estudar a matéria daquele ano do que estudar todo o conteúdo para o vestibular.” O Pism permite, segundo ela, a disputa com pessoas da mesma faixa etária e com as mesmas experiências. “No vestibular alguns candidatos já tentaram diversas vezes, enquanto no Pism todos estão no mesmo nível.” Para Raíza, a bagagem conquistada durante os três anos de Pism pode contribuir para a realização de concursos públicos futuramente. “A competitividade está presente nos três módulos, então o estudante já se prepara para a vida profissional.”

Outra vantagem do processo seletivo, que aparece de forma inédita neste ano, é a possibilidade de pleitear uma vaga em dois sistemas – Pism e Sistema de Seleção Unificada (Sisu). A estudante Yasmin Liquer Navarro pretende tentar Ciências Exatas pelo Pism e Ciências Contábeis pelo Sisu. “Os que já sabem que curso seguir tem o ‘dobro’ de chance, e os indecisos, como eu, podem tentar dois cursos e resolver depois, caso sejam aprovados.”


Provas

As provas do Pism serão aplicadas de 20 a 22 de janeiro. Os candidatos do Módulo I poderão realizar os exames nas cidades mineiras de Juiz de Fora, Conselheiro Lafaiete, Governador Valadares e Muriaé, e também no município fluminense de Volta Redonda. Os módulos II e III serão apenas em Juiz de Fora. No primeiro dia, os estudantes terão que desenvolver questões objetivas de Língua Portuguesa, Literaturas, Matemática, Biologia, Física, Geografia, História e Química. No demais dias serão aplicadas os testes discursivos.

Vestibular só para Arquitetura e Música

A UFJF aboliu o vestibular, porém, continua aplicando a etapa de provas de habilidade específica para os cursos de Arquitetura e Urbanismo e Música. Nesses casos, os candidatos poderão tentar uma vaga pelo Pism ou pelo Sisu, assim como os demais, porém, deverão ser considerados aptos já de antemão nas provas aplicadas nos dias 16, 17 e 18 de dezembro, em Juiz de Fora. A taxa para a realização da etapa de habilidade específica é de R$ 40, e a inscrição também é feita no site do vestibular até às 15h do dia 15.

Sistema de cotas

O aluno que fez todo o ensino médio ou equivalente em escola pública e que pertence a uma família cuja renda per capita (de cada membro) é igual ou inferior a 1,5 salário mínimo (atualmente R$ 933) fará parte dos grupos A ou B. Nesse caso, se o próprio candidato afirmar que é preto (termo utilizado pelo IBGE), pardo ou indígena será do grupo A. Se não, fará parte do B.

O estudante que também cursou o ensino médio integralmente em colégio público, mas que  possui renda superior ao limite estipulado para cada membro da família, integrará os grupos D ou E. Se o candidato afirmar que é preto, pardo ou indígena, comporá o grupo D. Caso contrário, deverá escolher o E. Quem não estudou todo o ensino secundário em escola pública ou não deseja participar do sistema de cotas deverá optar pelo grupo C, de não-cotistas. A escolha dos grupos sempre fica a cargo do candidato.

Antes de se inscrever é preciso ler atentamente o Edital do Pism. Os candidatos que se inscreverem para o Módulo III do Pism devem optar por um dos cinco grupos do Sistema de Cotas. O comprovante definitivo de inscrição será disponibilizado na página do vestibular a partir das 11h de 15 de janeiro de 2013. Nele constará o nome, documento de identidade, opção de curso e grupo (para candidatos no Módulo III do Pism), data e local das provas. Sem o comprovante, o candidato não poderá fazer as provas.

 _-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-

Saiba as vantagens em escolher o Pism como forma para entrar na UFJF:

- O conteúdo cobrado é referente a cada ano do Ensino Médio; diferentemente do Enem ou Vestibular, que engloba tudo dos três anos;

- Você se acostuma ao processo seletivo, obtendo experiência a cada ano;

- São três dias de prova, com menos questões e mais tempo para resolução

- Você conhece melhor o tipo de prova, ao saber o modo com que é cobrado;

- A quantidade de obras literárias é dividida para cada ano;

- Historicamente a concorrência é mais baixa, na maioria dos cursos, do que no Enem ou Vestibular;

- Você pode disputar uma vaga pelo Pism e pelo Sisu (Sistema de Seleção Unificada), caso tenha feito o Enem;

- A tendência da seleção é ser mais regionalizada, pois a necessidade de candidatos de outros Estados se deslocarem até os locais de prova pode reduzir a quantidade de concorrentes de outras cidades;

- Caso seu desempenho no primeiro módulo tenha sido abaixo da média, você pode tentar ir melhor nas provas anuais seguintes;

- A UFJF já possui muita experiência na aplicação do exame, conta com equipe de segurança, fiscais e logística para garantir transparência e conforto ao candidato.

O Pism é a sigla de Programa de Ingresso Seletivo Misto, criado e gerenciado pela própria UFJF. Por ele, o candidato faz provas ao final de cada ano do Ensino Médio.

Leia os depoimentos de quem foi aprovado pelo Pism:

A estudante de Comunicação Social Raíza Campos avalia positivamente a divisão do processo seletivo em três anos. “É mais fácil estudar a matéria daquele ano do que estudar todo o conteúdo para o vestibular.” O Pism permite, segundo ela, a disputa com pessoas da mesma faixa etária e com as mesmas experiências. “No vestibular alguns candidatos já tentaram diversas vezes, enquanto no Pism todos estão no mesmo nível.” Para Raíza, a bagagem conquistada durante os três anos de Pism pode contribuir para a realização de concursos públicos futuramente. “A competitividade está presente nos três módulos, então o estudante já se prepara para a vida profissional.”

Outra vantagem do processo seletivo, que aparece de forma inédita neste ano, é a possibilidade de pleitear uma vaga em dois sistemas – Pism e Sistema de Seleção Unificada (Sisu). A estudante Yasmin Liquer Navarro pretende tentar Ciências Exatas pelo Pism e Ciências Contábeis pelo Sisu. “Os que já sabem que curso seguir tem o ‘dobro’ de chance, e os indecisos, como eu, podem tentar dois cursos e resolver depois, caso sejam aprovados.”


As inscrições terminam no próximo sábado, 15. Acesse: www.vestibular.ufjf.br. São 57 cursos para os campi Juiz de Fora e Governador Valadares.


Outras informações: (32) 2102-3911/ 3978 (Central de Atendimento)


SECOM. Inscrições para o Pism terminam sábado; saiba as vantagens do processo. Portal UFJF. Disponível em: http://www.ufjf.br/secom/?p=71538. Acesso em: 11/12/2012
 

0 comentários:

.