24 de out de 2011

Professores dizem que prova foi bem elaborada; veja correção

A segunda prova do Enem, realizada neste domingo, foi bem elaborada e, no caso das questões de português, priorizou bastante a leitura de textos, de acordo com professores de cursinhos ouvidos pela Folha. Para eles, as questões de matemática foram boas e priorizaram a interpretação de gráficos e tabelas. Veja abaixo correção feita por cursinhos.

Para o coordenador do cursinho Etapa, Edmilson Motta, a aplicação do Enem deste ano "passou no teste imposto pela sociedade", ao evitar que houvesse vazamentos e problemas similares aos ocorridos no passado.

"O novo formato do Enem está se consolidando. Começou com o pé esquerdo em 2009, quando houve vazamento, e agora teve saldo positivo. Não houve grandes incidentes registrados."

O coordenador avalia que a prova cobrou questões simples, mas muito repetitivas - o que cansou os estudantes, principalmente neste domingo, quando os candidatos tiveram que fazer também a redação.

MATEMÁTICA

Para os professores do Anglo, a prova de matemática teve nota oito. "Ela tinha questões bem elaboradas, e isso é o mais importante nas provas de exatas", diz o coordenador-geral do Anglo, Luis Ricardo Arruda.

Segundo o professor de matemática do Objetivo Gregorio Krikorian, a prova foi boa, mas havia uma questão (pergunta 168 da prova amarela) que pode gerar polêmica.

A questão pedia para o candidato calcular o volume da solução de água com açúcar. Segundo o professor, se o candidato considerasse o volume do açúcar na solução haveria uma alternativa. Mas se, conforme orienta a química, o candidato ignorasse o volume do açúcar para calcular o volume da solução final, havia outra alternativa possível na prova.

Glenn Van Amson, professor de matemática do Anglo, afirma que outra questão, a que pedia para o aluno responder a probabilidade de haver banda larga em um domicílio, tem quatro respostas.

PORTUGUÊS

Já a prova de português foi considerada longa demais pelos professores do Anglo, mesma crítica feita para as provas de ciências da natureza e ciências humanas, realizadas ontem. Na parte de literatura, o exame também foi considerado pouco abrangente. "Só pediram autores recentes", diz Arruda.

Para o professor de português do Objetivo Nelson Dutra, a prova manteve o nível do ano passado. "Foi uma prova com perfil de leitura, com algumas questões que já são clássicas nesse tipo de prova, como funções de linguagem, hipertexto e a variante popular do português", disse.

Tanto professores do Anglo quando Objetivo consideraram o tema da redação confortável para os alunos, por ser atual e presente no cotidiano dos estudantes. O professor Dutra, do Objetivo, ressalta, porém, que uma minoria dos candidatos, que tem pouco contato com a internet, pode ter achado o tema complexo.

PROVA

O Enem aconteceu entre ontem (22) e hoje em todo o país. A prova teve 5,4 milhões de inscritos e vale na seleção de mais de 260 mil vagas no ensino superior no ano.

A primeira prova do Enem --com 90 questões de ciências humanas e ciências da natureza-- cobrou conhecimento sobre revoltas árabes, internet, crise econômica e ecologia -em especial o biodiesel e outros combustíveis.

Na segunda prova, realizada hoje, os candidatos responderam a 90 questões de linguagens e matematéria e fizeram uma redação. Foram cobrados leitura de gráficos e interpretação de texto.

Veja a correção da prova:


DESIDÉRIO, Mariana; GAMA, Marina; SAMPAIO, Rafael. Professores dizem que prova foi bem elaborada; veja correção. FOLHA. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/saber/995377-professores-dizem-que-prova-foi-bem-elaborada-veja-correcao.shtml. Acesso em: 24/10/2011.

0 comentários:

.