10 de jul de 2011

Série profissões: Hotelaria

Duração do curso: 4 anos ou oito períodos

Para ingressar em uma das carreiras que mais prometem ganhar impulso com a Copa do Mundo e as Olimpíadas no Brasil é necessário gostar de lidar com pessoas, de servi-las e satisfazê-las. Esta é uma das principais virtudes do profissional formado em hotelaria que deve ser um dos mais requisitados durante os grandes eventos mundiais esportivos sediados no país nos próximos anos.

Apesar de muitas pessoas acharem que o mercado de trabalho do hoteleiro está restrito a hotéis e restaurantes, as oportunidades têm sido cada vez mais ampliadas. Bancos, agências de turismo, companhias aéreas, parques, cruzeiros marítimos, shoppings e até laboratórios clínicos podem empregar um hoteleiro
com objetivo de oferecer um atendimento mais qualificado ao público.

"Basta oferecer um serviço para precisar de alguém que saiba disso, e este é o hoteleiro", resume Cintia Goldenberg, coordenadora do curso de hotelaria da Universidade Estácio de Sá, em São Paulo.

Estudantes têm opção de fazer um curso técnico ou graduação, sendo que esta última garante formação mais completa e consequentemente salários mais altos. É durante os estudos que o aluno aprende o conceito de hospitalidade, como servir com cortesia, além de se preocupar com os detalhes do atendimento.



Além do básico

Professora da Estácio, Mariana Morato, lembra que o público de modo geral, principalmente com o aumento do poder aquisitivo da classe média, espera mais do que um atendimento básico.

"As pessoas buscam excelência e a hotelaria quer um profissional com brilho nos olhos que saiba servir com a alma. Cama e um chuveiro quentinho todo mundo tem. Agora um sorriso de um colaborador, a gentileza de uma camareira, não. As redes procuram a personalização do serviço", afirma Mariana.

O currículo da graduação mescla teoria e prática. Geralmente, o estudante passa por laboratórios de bar, governança, restaurante e cozinha nos primeiros semestres para aprender o operacional. Nos semestres finais, o curso, na maioria das vezes, promove atividade com foco em gestão e administração com aulas de marketing, finanças e recursos humanos. O estágio é obrigatório, e o domínio de outras línguas fundamental para a carreira, já que o hoteleiro poderá ter contato frequente com estrangeiros.

O início

O estudante que tiver disposição para trabalhar nos fins de semana e feriados, além de ter vontade de aprender terá facilidade para ingressar no mercado, segundo a professora Mariana. "Tem muita vaga aberta em hotel em todo o Brasil. Tem muito currículo também, mas de profissionais sem o perfil do hoteleiro."

Mariana lembra que em início de carreira é comum que o profissional trabalhe na parte de operações de hotéis, ocupando cargos de mensageiro ou recepcionista. No entanto, a experiência é importante para que o profissional aprenda a lidar com vários tipos de problemas e no futuro possa ocupar um cargo de gerência. "É importante começar da base, porém o profissional tem de se dedicar muito à empresa. A gente se compara um pouco o profissional de hotelaria com um enfermeiro, como ele se dedica ao hospital, ao paciente, nós nos dedicamos ao hóspede."

No início de carreira, o salário do hoteleiro que ainda não concluiu o curso superior gira em torno de R$ 800.

Perfil do profissional - O graduado em Turismo deverá estar apto, entre outras atividades, a colaborar na elaboração de políticas de Turismo municipais, estaduais e nacionais; elaborar o planejamento do espaço turístico; coordenar trabalhos técnicos, estudos, pesquisas e projetos em diferentes áreas do turismo; analisar e elaborar planos para o desenvolvimento do turismo, levando em conta as influências de fatores sociais, culturais e econômicos; coordenar e orientar trabalhos de seleção e classificação de locais e áreas vocacionadas para o turismo; coordenar áreas e atividades de lazer para o público em geral; coordenar e orientar projetos de treinamento e/ou aperfeiçoamento de pessoal, em nível técnico ou de prestação de serviços, além de planejar e organizar eventos e viagens.

Além da formação acadêmica, o bom desempenho profissional exige do egresso aptidões pessoais ligadas à sociabilidade, ao dinamismo, à criatividade, ao senso de organização, à facilidade em aprender idiomas e à capacidade de relacionar diferentes áreas do conhecimento humano.

O bacharel em Turismo atua no setor empresarial, em centros de informação turística, em instituições de ensino, em entidades e organismos públicos e privados e em atividades de consultoria política.

Informações Gerais:

É pra você? - Uma característica básica é saber lidar com o público. "Empatia pelo cliente, entendendo suas necessidades, é fundamental", destaca Badim, gerente de recepção do Hotel Sofitel. Quanto a idiomas estrangeiros, o mínimo é o domínio do inglês. Quanto mais línguas souber, melhor. Badim é fluente em francês, inglês e espanhol. "Lidamos com um público diversificado neste ramo, é preciso entender a todos", salienta. Também é necessário abdicar do tempo livre. O gerente do Sofitel ilustra com um caso emblemático: em plena virada de ano, levou um hóspede para atendimento no hospital enquanto a esposa comemorava o Ano Novo na praia, no Rio de Janeiro. "Situações assim acontecem, então a família e os amigos acabam entendendo", explica.

O que vem por aí - Uma frente de atuação muito promissora é a Hotelaria Hospitalar. Instituições renomadas como o Albert Einstein e o Sírio Libanês, ambos em São Paulo, já utilizam os serviços profissionais de hotelaria nas áreas de internação dos pacientes. "O paciente busca um corpo clínico de qualidade juntamente com serviços de hotelaria. Existe música ambiente e cardápio elaborado por nutricionista, entre outros pontos. É um ambiente menos duro", destaca Thaís Funcia, coordenadora de hotelaria da Universidade Anhembi Morumbi. Os serviços também envolvem profissionais da área de enfermagem dos hospitais, com o objetivo de inserir a cultura da hospitalidade entre os colaboradores dos estabelecimentos.

Diferencial - Thaís, da Anhembi Morumbi, ressalta a aptidão para trabalhar com pessoas. "O profissional precisa, constantemente, lembrar que o relacionamento humano é importante, que isso está incluído nos serviços", avalia. Sobre a disponibilidade de tempo, ela concorda com a opinião de Badim: o egresso da faculdade vai trabalhar praticamente todos os dias da semana. ¿Em um momento a gente cansa, claro. Mas eu sempre brinco com os alunos: o melhor Ano Novo que passei foi trabalhando em hotel".

Grade Básica do Curso de Hotelaria e Turismo

• Contabilidade Básica

• Administração de Recursos Humanos

• Inglês

• Gestão Geral

• Governança

• Fundamentos da Hotelaria e Hospedagem

• Administração de Patrimônio

• Planejamento Logístico

• Psicologia Fundamental

• Fundamentos do Marketing

Profissão de Hotelaria e Turismo: Pontos Positivos

O Brasil levando em conta seu tamanho e potencial turístico ainda é um pais subexplorado no que diz respeito ao turismo. A cada mês dezenas de novos hoteis estão sendo abertos por todo o território ( principalmente nas praias do Nordeste e nas regiões frias do Sul ) e a carência de profissionais especializados em hotelaria e turismo é muito grande.

Há também uma grande procura por profissionais especializados na gestão e organização de grandes eventos tais como convenções, exposições e feiras, em especial feiras agropecuárias no interior do Brasil.

Profissão de Hotelaria e Turismo: Pontos Negativos

O principal ponto negativo da carreira em hotelaria e turismo é a necessidade de dominar e ser fluente em idiomas. Dominar o Inglês é pré-requisito, dominar o Espanhol é bem interessante e dominar uma terceira lingua pode fazer toda a diferença.

Do ponto de vista pessoal, quem não tiver um perfil calmo, facilidade de adaptação e sociabilidade deve fugir da carreira de hotelaria, já que o contato humano direto é inevitável.

Informações Gerais:

O curso está estruturado de forma que o graduando possa ter uma boa formação cultural e competências técnico-administrativas para que, posteriormente, possa optar por diferentes possibilidades profissionais, além da Pós-Graduação em diversas subáreas do Turismo. As disciplinas que integram o currículo distribuem-se entre diversas áreas, tais como: Turismo, Geografia, História, Economia, Direito, Administração, Comunicação, Artes e Cultura. O currículo garante uma formação com enfoque humanista, a fim de formar profissionais aptos ao planejamento do turismo sustentável.

FAJARDO, Vanessa. Guia de carreiras: hotelaria. GLOBO. Disponível em: http://g1.globo.com/vestibular-e-educacao/guia-de-carreiras/noticia/2011/06/guia-de-carreiras-hotelaria.html. Acesso em: 10/07/2011.



_________________. Turismo. UFJF. Disponível em: http://www.ufjf.br/portal/universidade/graduacao/turismo/. Acesso em: 10/07/2011.


_________________. A carreira em hotelaria e turismo. GUIA DA CARREIRA. Disponível em: http://www.guiadacarreira.com.br/artigos/profissao/hotelaria-turismo/. Acesso em: 10/07/2011.


________________. Hotelaria. TERRA. Disponível em: http://noticias.terra.com.br/vestibular/interna/0,,OI3014190-EI11805,00-Hotelaria.html. Acesso em: 10/07/2011.

0 comentários:

.