26 de jun de 2011

Fase pré-vestibular é momento de pensar na alimentação saudável

Comer bem ajuda na memória, aumenta imunidade e melhora o sono.
Veja o cardápio ideal do estudante.

Nesta fase de maratona de vestibulares que começa, os estudantes devem se preocupar em ter uma alimentação saudável, além de dedicar horas a fio aos estudos.

Na época das provas, refeições equilibradas podem fazer a diferença na hora de memorizar uma fórmula de física ou entender uma obra literária, segundo a nutricionista Aline Carvalho, que é fiscal da formação profissional do Conselho Regional de Nutricionistas 3, responsável por São Paulo e Mato Grosso do Sul. “Uma alimentação saudável contribui para a memória, aumenta a imunidade e melhora o sono”, disse Aline.

Comer bem significa fazer de cinco a seis refeições por dia, o que inclui café da manhã, almoço, jantar e lanches leves intercalados. Manter os salgados, doces e refrigerantes longe da boca ajuda a manter o peso e a sentir-se bem disposto.

Um cardápio equilibrado tem frutas, verduras e legumes e alimentos que podem fortalecer as funções do cérebro, como peixes e linhaça. Esses alimentos têm selênio e ômega 3, de acordo com a nutricionista. “Uma castanha do Pará tem a quantidade necessária de selênio para um dia inteiro”, disse Aline.
Manter o corpo hidratado, com oito copos de água, cerca de 1,5 a 2 litros, pode ajudar a prevenir a gastrite nervosa, que aparece em estudantes na época dos vestibulares, segundo a nutricionista.

Carboidratos

A melhor fonte de energia para o cérebro fica por conta dos carboidratos, como arroz, pão e batata. “É melhor dar preferência para os integrais”, afirmou Aline. Quem fica sonolento na hora de estudar tem de evitar alimentos pesados e gordurosos, como feijoadas, bife à milanesa e batata frita, que causam má digestão e sonolência. “Suco de maracujá também pode dar sono”, disse.

Tomar café e outras bebidas com cafeína, como energéticos, é um erro dos estudantes que tentam estudar até a madrugada, explica a nutricionista. Essas bebidas até mantém a pessoa acordada, mas aumentam a ansiedade, o que é desaconselhável para um momento de estresse como o vestibular. “O melhor é dormir à noite e estudar durante o dia”, disse Aline.

Na véspera da prova, os alimentos pesados são praticamente proibidos e é melhor ficar longe de lanchonetes. “O risco de contaminação é grande”, disse Aline. Na hora da prova, o melhor é levar barras de cereais, frutas de fácil consumo, chocolate em pequena quantidade e tomar água ou água de coco em caixinha.

Ao contrário dos que comem demais, quem estuda e faz provas com fome também pode acabar se saindo mal. “Em jejum, o estudante pode passar mal, porque faltam nutrientes para o cérebro. A pessoa pode ficar sonolenta e tem gente que até desmaia”, disse Aline.

O cardápio ideal do estudante:

Café da manhã – uma fruta, que tem vitaminas e minerais, uma fatia de pão ou torrada, que tem carboidratos, um copo de leite, iogurte ou pedaço de queijo, que tem proteínas e uma porção de cereais, que tem fibras

Almoço e jantar – arroz ou massa, que tem carboidratos, carnes ou feijão, que tem proteína, verduras e legumes, que tem vitaminas e minerais, e uma fruta na sobremesa

Lanches – fruta ou iogurte ou barra de cereais

NOGUEIRA, Fernanda. Fase pré-vestibular é momento de pensar na alimentação saudável. GLOBO.  Disponível em:  http://g1.globo.com/vestibular-e-educacao/noticia/2010/10/fase-pre-vestibular-e-momento-de-pensar-na-alimentacao-saudavel.html. Acesso em: 26/06/2011

0 comentários:

.